Clube Jurídico do Brasil

Pagamento por consignação Goiânia, Goiás

Pagamento por consignação em Goiânia. Você também encontrará nesta página artigos educativos, eventos, opiniões, etc.

Ney Moura Teles
(62) 3225-1510
Rua Doutor Olinto Manso Pereira 837 qd F19 lt 21 s 700
Goiânia, Goiás
 
Márcia H Ferreira
(62) 3286-1930
Rua C 158 qd 314 lt 15 c 812
Goiânia, Goiás
 
Nogueira e Ferreira Advogados Associados
(62) 3255-8244
Avenida T 63 695 qd 26 lt 41 s 509
Goiânia, Goiás
 
Advocacia Marcelo Eurípides
(62) 3251-8980
Avenida T 1 1536 s 101 s 102
Goiânia, Goiás
 
Lilian de Ramos Rodrigues
(62) 3214-1433
Rua 19 7 qd A7 lt 1 ap 701
Goiânia, Goiás
 
Domilson Rabelo da Silva
(62) 3225-9699
Avenida Goiás 112 qd 4 lt 14 s 105
Goiânia, Goiás
 
Diógenes Mortoza Scheilla Mortoza Advogados Associados
(62) 3212-0133
Rua 106 137 qd F26 lt 17
Goiânia, Goiás
 
Augusto Sena Advogados Associados S/s
(62) 3292-3300
Avenida Genésio de Lima Brito qd 31 lt 23
Goiânia, Goiás
 
Regiane Soares de Castro
(62) 3214-1761
Avenida 85 lt 03 s 03
Goiânia, Goiás
 
Batista Coelho & Paro Advogados Associados
(62) 3941-7991
Rua T 29 980 qd 62 lt 18
Goiânia, Goiás
 

Pagamento por consignação

1. O pagamento por consignação: Na dicção do art. 304 do CC, “qualquer interessado na extinção da dívida pode pagá-la, usando, se o credor se opuser, dos meios conducentes à exoneração do devedor, salvo oposição deste.”

Extrai-se da previsão legal, em primeiro lugar, que o pagamento representa o modo normal de extinção da obrigação, pelo cumprimento voluntário da prestação devida. Extrai-se, mais, que não sendo a obrigação voluntariamente desfeita dessa forma – seja porque o credor se recusou injustificadamente a receber o pagamento, ou a dar quitação, seja porque o devedor ficou impedido, por motivos alheios à sua vontade, de realizar o pagamento (v. CC, art. 335) –, resta a esse último, ou a qualquer outro interessado na extinção da obrigação, a via anormal do pagamento por consignação (CC, arts. 334 a 345).

Em nosso país essa modalidade de pagamento assumiu a forma judicializada de desfazimento do vínculo obrigacional, razão pela qual o devedor, ou o terceiro interessado no pagamento, depende da realização do depósito judicial para liberar-se da dívida (ressalvadas as situações que autorizam o depósito extrajudicial, a seguir examinadas), valendo-se, para tanto, da denominada ação de consignação em pagamento.

O Código de Processo Civil regula o procedimento consignatório em seus arts. 890 e seguintes. A consignação de aluguéis ou encargos da locação, deverá observar o procedimento previsto no art. 67 da Lei 8.245, de 1991, conhecida como Lei de locação de imóveis prediais urbanos.

2. A extinção da obrigação por meio do pagamento por consignação: Nascida a obrigação, será ela naturalmente extinta, como já dito, por meio do pagamento, ou seja, no momento em que o devedor satisfaça o credor, cumprindo a prestação devida, extingue-se o vínculo obrigacional (CC, arts. 304 a 333). Mas nem sempre a obrigação é voluntariamente desfeita dessa forma, quer porque o devedor se tornou inadimplente, não ofertando a presta&...

Clique aqui para ler este artigo no Portal ClubeJus

© 2007-2010 Clube Jurídico do Brasil - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ClubJus